O outro! O Espelho que reflete você!

O outro! O Espelho que reflete você!

Tem gente que acha que para se encontrar precisa se afastar dos outros por conta das diferenças. Tem gente que por ter essa visão equivocada, acaba deixando amizades, trabalho e familiares de lado por entender que não pode se deixar contaminar pelas influências de terceiros. Isso tem certa verdade, visto que se permitimos nos influenciar pela a opinião de terceiros, pode ser que percamos de vista quem realmente somos.

meninas-no-espelho

Paradoxalmente, é por meio dos nossos semelhantes que é possível nos encontrarmos e a partir daí assumir uma nova postura de vida. Quando nos deparamos com o outro é que nos damos conta das diferenças que existem entre nós eles. É frente a frente com outro que entendemos que isso sou eu e aquilo é ele.

Essa percepção pelo convívio humano não nos permite se perder de nós mesmos ao incorporar a personalidade de um pai, de uma mãe, avô, avó ou de qualquer outra pessoa, ainda que já tenha falecido ou saído da sua vida por algum outro motivo.

Se não temos o outro como referência para perceber quem de fato somos, certamente vamos incorporar ao longo da vida comportamentos alheios que muitas vezes não tem absolutamente nada a ver com quem realmente somos.

ESPELHO

Dito isso, podemos afirmar que o caminho não é se isolar do mundo para se encontrar. Muito pelo contrário, quanto mais você mergulhar em experiências de vida com outras pessoas, se for esperto é claro, vai se encontrar mais rápido e viver de acordo com a sua verdade.

Encontrar-nos é algo fundamental para que não passemos a vida inteira simplesmente existindo ao Inês de viver. Para ter uma vida rica de significado precisamos nos sentir vivos e só é possível se sentir vivo sabendo quem realmente nós somos.

Quando percebemos quem somos no convívio com o próximo, fica muito mais fácil entender as suas escolhas, suas esquisitices, seu modo de pensar, de viver, de gostar, de amar e de se relacionar em sociedade. A gente passa a ter num nível bem elevado o sentimento de compaixão, que nada mais é do que analisar o contexto de vida de uma pessoa para entender as razões que a leva a pensar e agir daquela forma. A partir daí não há julgamos e nem a criticamos mais, pois sabemos o que a levou a ser assim.

BRINCADEIRA

Muito pelo contrário, quando nos encontramos no espelho que é o outro, celebramos as diferenças, o respeito, a união, o afeto que pode sim existir se as diferenças forem respeitadas.

A vida de uma maneira geral é uma grande escola. Aproveitemos esse banquete vivendo intensamente cada momento, cada experiência, cada encontro com o espírito de gratidão por tamanha oportunidade de nos encontrarmos e seguir numa constante evolução pela jornada das nossas vidas. Caso contrário, você passará pela vida apenas refletindo as vontades, pensamentos e desejos dos outros em detrimento da sua própria existência. Não queira pagar para ver, a menos que você queira que a sua vida seja uma  eterna sombra pela total ausência de sentido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *